Corpo do delegado da Polícia Federal Elias Escobar é velado em Barra do Piraí, RJ

Ele foi morto junto com o Delegado Federal Adriano Antônio Soares, depois que se envolveram em uma discussão com outros frequentadores de casa noturna em Florianópolis.


Corpo do delegado da Polícia Federal Elias Escobar é velado em Barra do Piraí, RJ

Corpo do delegado da Polícia Federal Elias Escobar é velado em Barra do Piraí, RJ

O corpo do delegado da Polícia Federal Elias Escobar começou a ser velado no início da noite desta quinta-feira (1º), em Barra do Piraí, no Sul do Rio de Janeiro. O corpo chegou a cidade natal do agente no fim da tarde. O velório é realizado na Câmara Municipal, que suspendeu a sessão plenária desta quinta para receber a cerimônia. Elias Escobar tinha 60 anos e foi morto junto com o delegado federal Adriano Antônio Soares, depois que se envolveram em uma discussão com outros frequentadores de uma casa noturna em Florianópolis, em Santa Catarina na madrugada de quarta-feira (31).

O sepultamento de Elias está marcado para sexta-feira (2), às 11h, no Cemitério Santa Rosa, em Barra do Piraí. O corpo de Adriano Antônio Soares foi enterrado no fim da tarde desta quinta em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro.

Suspeito internado

O suspeito de atirar nos dois delegados também foi baleado está internado sob custódia policial. Segundo a Delegacia de Homicídios, ele teria efetuado o disparo com a própria arma e é dono de um comércio de cachorro-quente localizado próximo ao local do crime. O suspeito estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e, por isso, ainda não havia sido ouvido.

Delegados

Os dois delegados mortos a tiros trabalhavam no estado do Rio de Janeiro e estavam em Florianópolis participando de um curso.

Adriano Antonio Soares era delegado-chefe da Polícia Federal em Angra dos Reis e abriu a investigação do acidente aéreo que causou a morte do ministro Teori Zavascki, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Já Elias Escobar atuava em Niterói após passar pela delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda.

Em nota, a Polícia Federal lamentou a morte dos policiais e esclareceu que o inquérito que apura o acidente envolvendo a morte de Teori encontra-se em Brasília, presidido por outro delegado, e apenas foi registrado em Angra dos Reis, local do fato.

Nota da Polícia Federal

A Polícia Federal lamenta a morte de dois delegados, ocorrida na madrugada de hoje (31/05) em Florianópolis/SC. Os dois atuavam em Angra dos Reis e Niterói, respectivamente, e estavam na cidade participando de uma capacitação interna. O falecimento dos policiais decorreu de uma troca de tiros em um estabelecimento na capital catarinense. Neste momento de imensa tristeza, a Polícia Federal expressa suas condolências e solidariedade aos familiares e amigos enlutados. Sobre informações que relacionam um dos policiais mortos à investigação do acidente aéreo que vitimou o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavascki, a PF esclarece que o inquérito que apura o caso encontra-se em Brasília/DF, presidido por outro delegado, e apenas foi registrado em Angra dos Reis, local do fato.

Câmara Municipal de Barra do Piraí presta homenagem ao delegado federal Elias Escobar (Foto: Divulgação/CMBP)Câmara Municipal de Barra do Piraí presta homenagem ao delegado federal Elias Escobar (Foto: Divulgação/CMBP)

Câmara Municipal de Barra do Piraí presta homenagem ao delegado federal Elias Escobar (Foto: Divulgação/CMBP)

Por G1 Sul do Rio e Costa Verde

SEM COMENTÁRIO